Caixa de texto: Seu ponto de encontro na web                                                                         www.cantao.net

Caixa de texto:        Manchetes
       On-line

 SEXO ANAL. Principais dúvidas

“As mulheres e os homens vivem cheios de dúvidas em relação a uma prática que faz parte cada vez mais do repertório erótico dos casais: o sexo anal. Sempre dói? Qual é a posição mais confortável? Posso engravidar? Para responder a essas questões, preparei uma coluna especial com as quinze principais dúvidas, extraídas do livro 500 perguntas sobre sexo, escrito por mim em parceria com o ginecologista Nelson Vitiello. Aí estão as perguntas – e as respostas!!! Boa leitura. “

por Laura Müller (*)

( Fonte: www.terra.com.br )

 

CUIDADOS BÁSICOS

 

É falta de higiene?

Não. Apenas é preciso ter alguns cuidados para evitar que o pênis transporte para a vagina as bactérias que habitam o ânus. O principal é a troca de preservativo. Após o sexo anal, é necessário retirar a camisinha e colocar outra nova caso queiram fazer penetração vaginal. Caso contrário, as bactérias que sobrevivem no ânus sem causar danos à saúde podem provocar infecções sérias após serem transportadas pelo pênis para a vagina. Quem não usa camisinha – o que não é recomendado pelos médicos – não deve fazer sexo vaginal depois do anal.

 

Faz mal à saúde?

Não, desde que os cuidados citados na pergunta acima sejam tomados. Outra questão para se levar em conta: é preciso usar camisinha para evitar doenças sexualmente transmissíveis. Sexo anal é considerado um dos principais meios de contágio. Isso porque a prática provoca microcortes, que são portas de entrada para vírus e bactérias. Essas pequenas lesões se cicatrizam naturalmente dentro de dois ou três dias.

 

Provoca hemorróidas?

Não. Isso não passa de outro mito, fruto de uma educação sexual antiga e repressora que prega que sexo só deve ser feito para reprodução.

 

E em quem já tem hemorróidas, a penetração anal agrava o problema?

Depende. A hemorróida é a dilatação de uma veia da região anal. Se o sexo anal for feito no período de inflamação, sem dúvida agravará o quadro, além de provocar muita dor. Em outros momentos, pode ser feito.

 

É preciso fazer uma limpeza interna no ânus antes do sexo?

Não. Isso é lenda de filme pornô. As atrizes desses filmes é que fazem esse tipo de limpeza. Os motivos justificam: estão ali para representar, vão passar horas encenando e a câmera vai focalizar bem de perto. Fora da tela, no entanto, não há necessidade de uma limpeza interna. Basta higienizar a região como você faz diariamente ao tomar banho.

 

TEM COMO NÃO DOER?

 

Há algum jeito de doer menos?

Existe uma técnica: em vez de partir direto para a penetração do pênis, o parceiro introduz primeiro o dedo. Depois é que vem a penetração. A introdução do dedo faz com que o esfíncter (músculo que circunda a entrada do ânus) se contraia e, nos instantes seguintes, relaxe. Essa é a hora ideal para a penetração peniana ocorrer com mais facilidade e de forma mais prazerosa.

 

Outro fator fundamental: o uso de lubrificante. O ânus não produz uma lubrificação natural, como ocorre com a vagina quando a mulher está excitada. Sem a lubrificação, o atrito do pênis com o órgão causa uma sensação de incômodo e não de prazer. Por isso, é importante usar um gel lubrificante. Dê preferência aos produtos à base de água, pois eles podem ser usados com a camisinha, sem danificá-la. Alguns casais utilizam cremes hidratantes em vez de um lubrificante. Só que isso não surte um efeito muito eficaz: após alguns instantes, o hidratante penetra na pele e não cumpre a função de amenizar o atrito.

 

 

Existem produtos que anestesiam o local?

Se você passar um anestésico no local, supõe que não vai sentir dor na penetração, não é? Mas também não vai sentir prazer. Quer dizer, não vai sentir nada. Então, pra que fazer esse tipo de sexo? Sexo sem prazer não combina. Uma coisa não deve existir sem a outra. Para não sentir dor, há técnicas. Anestésicos são contraindicados nesse caso. Mas há, sim, à venda nas sex-shops alguns géis para sexo oral com leves doses de substâncias anestésicas em sua composição. Os fabricantes desses produtos garantem que anestesia levemente o ânus, porém as opiniões femininas se dividem: algumas mulheres dizem que sim, outras não.

 

QUAL A MELHOR POSIÇÃO?

 

Qual posição facilita a penetração?

Uma das mais favoráveis ao relaxamento da musculatura anal é a mulher deitada de barriga para baixo com uma almofada embaixo do ventre, elevando as nádegas. O ideal, entretanto, é você escolher a posição em que se sente mais confortável e relaxada: pode ser os dois deitados de lado ou outra que você preferir.

 

E qual dá mais tesão?

Para a mulher, a mais confortável é sempre a que dá mais tesão. Já para o homem há uma posição favorita: a clássica, com a mulher ajoelhada, com as mãos apoiadas na cama ("de quatro", como se diz). Essa é, em geral, a que mais o excita. Essa preferência tem a ver com uma fantasia que envolve o poder: essa posição, para muitos homens, transmite uma excitante sensação de submissão da mulher.

 

É possível a mulher chegar ao orgasmo com sexo anal?

Claro que sim. A região anal é cheia de terminações nervosas e muito sensível aos toques eróticos. Qualquer tipo de carícia no ânus pode ser extremamente prazerosa. Mas isso se a pessoa estiver relaxada, fator fundamental para que a penetração não seja dolorosa, e excitada. Aí, pode sim, chegar ao clímax.

 

ELE VIVE INSISTINDO

 

Morro de medo, mas meu namorado insiste. Como eu faço para relaxar?

O primeiro passo é verificar se há uma cumplicidade entre o parceiro e você. Ele precisa ir devagar, com calma e paciência. E tem de estar disposto a parar assim que você pedir, caso você desista na metade. Use as técnicas sugeridas nas questões anteriores. Elas podem ajudá-la a relaxar.

 

Não sei se quero, mas meu parceiro insiste. O que eu faço?

Fazer algo que não quer só para agradar o parceiro está longe de ser uma boa idéia. Não há como sentir prazer dessa maneira. Se você está em dúvida e tem medo de experimentar, é diferente.

 

Acho imoral. Será que é mesmo?

Não. Isso é mito. Sexo anal é alvo de inúmeros preconceitos e de diversas críticas, quase todas sem razão. Muitas mulheres, e também muitos homens, sentem prazer no contato com o ânus, mas isso freqüentemente desperta sentimento de culpa ou a sensação de estar fazendo algo errado. Não é errado. Se você deseja fazer, não há porque sentir culpa ou medo.

 

SEXO ANAL ENGRAVIDA

 

Engravida?

Sexo anal não engravida. O esperma não consegue atingir os ovários tendo como porta de entrada o ânus. Não tem ligação. O esperma só engravida quando entra no corpo pela vagina.

 

Há risco de o preservativo romper?

Sim. No coito anal não existe a mesma lubrificação que ocorre na penetração vaginal. Como o atrito é maior, é também maior a possibilidade de ruptura do preservativo. A solução para isso é usar lubrificante à base de água, vendido em farmácias. Por ser à base de água, eles não danificam a camisinha e cumprem sua função de facilitar a penetração.

 

(*) Quem é Laura Müller?

 

A educadora sexual Laura Müller faz parte da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana e é professora de pós-graduação desta sociedade. Especializada em comportamento e sexualidade, Laura já publicou textos em revistas como Cláudia, Nova, Elle, Marie Claire, Playboy e, mais recentemente, Capricho.

 

Laura também escreveu o livro 500 perguntas sobre sexo, da Editora Objetiva, e dá palestras no Brasil inteiro sobre sexualidade.