Caixa de texto: Seu ponto de encontro na web                                                                         www.cantao.net
Caixa de texto:        Manchetes
       On-line

Queda de cabelos - Causas e Tratamentos

O cabelo é uma parte importante de quem nós somos. A pessoa média tem 5 milhões de cabelos (100.000 - 150.000 estão no couro cabeludo). Louro(a)s tem geralmente mais cabelo (aproximadamente 140.000 cabelos), moreno(a)s têm um pouco mais cabelo do que a média (aproximadamente 105.000 cabelos), e os ruivos têm um pouco menos do que a média (aproximadamente 90.000 cabelos).

O cabelo é composto do queratina, a mesma proteína que a unha e a camada exterior de pele é feita. Os cabelos são produzidos por uma estrutura pequena debaixo da pele chamada o folículo capilar. Os folículos do cabelo são formados quando nós éramos ainda um feto, e depois que nascemos nenhum folículo novo é produzido.

 

O crescimento do cabelo é regulado freqüentemente por hormônios dentro do corpo. Na puberdade, determinados harmônios masculinos provocam o crescimento de pelos, como o da barba e o debaixo do braço. Podem também provocar o começo da perda masculina genética de cabelo.

 

Causas de queda de cabelo

 

Um grande fator que ocasiona a perda de cabelo é a genética. Cerca de 50% das crianças com pais que experimentam perda de cabelo se tornam calvos. A outra causa mais comum de perda de cabelo é a grande quantidade do hormônio masculino Dihidrotestosterona (DHT) no folículo do cabelo. Este hormônio é produto da transformação metabólica do também Hormônio Testosterona, pela ação da enzima 5-Alpha-Reductase.

 

Depois de um período de tempo, uma grande abundância do DHT faz com que o folículo do cabelo se degrade e, conseqüentemente, encurta a fase ativa do cabelo. O folículo do cabelo irá encolher até o mesmo tamanho em que ele nasceu, mas continuará vivo devido ao fluxo sanguíneo dos folículos que ainda não tiverem sido afetados. Assim o cabelo se tornará muito fino e com pouca cor.

 

Outro fator que ocasiona a perda de cabelo é a grande quantidade de sebo no couro cabeludo. Sebo contém uma grande quantidade de DHT, e entope os poros do couro cabeludo, ambos causando uma má nutrição da raiz do cabelo. A quantidade de sebo é diretamente relacionada à quantidade de óleo no cabelo. Assim, a maioria dos médicos acreditam que estar constantemente lavando a cabeça com xampu é fundamental para se manter um cabelo saudável.

 

Queda normal de cabelo

 

Muitas pessoas se apavoram com qualquer "fiozinho" de cabelo que cai de seu couro cabeludo. Porém, estas precisam saber que nossos cabelos estão constantemente caindo e sendo repostos. A queda de cabelo é um evento normal. Em média, nós perdemos cerca de 50 a 100 fios de cabelo por dia. Porém, nós também "ganhamos" cerca de 50 a 100 fios de cabelo por dia.

 

Na verdade, a quantidade de cabelos que uma pessoa perde por dia depende de uma série de fatores. Depende da quantidade total de cabelos que uma pessoa tem, o período médio de crescimento do cabelo de uma pessoa e até o grau de atividade em que o cabelo é exposto (Sobre uma forte ventania uma pessoa pode perder mais cabelo que a outra). Muitas vezes também o cabelo se quebra ao meio, dando a impressão de estar caindo mais cabelos do que realmente está.

 

Em condições normais, a quantidade de cabelo que cai é a mesma que renasce em um dia. Se você esta achando que seu cabelo esta caindo mais do que o normal você poderá recorrer a um tratamento.

 

Cada cabelo cresce em uma série das fases. Na fase do crescimento, o cabelo está crescendo continuamente por até cinco anos. Na extremidade do ciclo do crescimento, há uma fase transacional onde o cabelo não cresce e começa a mudar para a terceira fase. A terceira fase é a fase descansando. Durante esta fase, o folículo não está mais crescendo, e a extremidade o cabelo velho é puxada para fora. Assim o ciclo começa novamente e uma nova fase começa. Isto acontece repetidamente durante toda nossa vida, e isto justifica o fato de mesmo as pessoas que não perdem cabelo devido a genética perderem 50-100 cabelos por o dia.

 

Em pessoas afetadas por perda de cabelo genética aparenta-se ter um maior número de receptores hormonais nas áreas do couro cabeludo com queda de cabelo. Na maioria das pessoas afetadas pela queda de cabelo, os níveis hormonais são os mesmos das pessoas normais, porém como existem mais receptores na parte com queda estas pessoas são mais afetadas como se seus níveis hormonais fossem maior do que o normal.

 

Pesquisadores ainda estão pesquisando como a presença de um certo tipo de hormônio, Dihidrotestosterona (DHT), causa danos aos folículos em pessoas com perda de cabelo genética. A medida que os folículos forem danificados, os cabelos que crescem se tornam mais finos e os ciclos de crescimento mais curtos, até que nenhum cabelo ou um minúsculo cabelo é tudo que pode ser produzido.

 

A medida que mais e mais cabelos se tornem pequenos, a pessoa começa a aparentar mais calva. A perda de cabelo genética corresponde aproximadamente a 95% do total de todas as formas de queda  de cabelo. Outra grande causa é uma condição auto-imune conhecida como Alopecia Areata, Alopecia Totalis (perda total de cabelo na cabeça) e Alopecia Universalis (perda de todos os cabelos no corpo). Pesquisadores também estão trabalhando para descobrir tratamentos para estas condições. Outras causas incluem a perda de cabelo decorrente a efeitos colaterais causados por medicamentos, estresse ou deficiências na dieta.

 

Tipos de queda de cabelo

 

Queda de cabelo genética: Também conhecida como androgenia. Esta é uma pré-disposição genética tanto em homens como nas mulheres para perda de cabelo. Este tipo representa mais de 95% dos casos, incluindo a calvície no homem e o afinamento de cabelo nas mulheres. A alopecia androgenia ocorre em estágios já previstos, e é progressiva. Isto significa que a perda de cabelo irá progredir do estágio inicial para estágios mais avançados. Todos nós sofremos de perda de cabelo. Quanto mais velhos ficamos, menos cabelos passamos a ter. O que muda entre nós, seres humanos, é a velocidade da perda de cabelo. Alguns podem atingir estágios avançados de perda de cabelo antes que outros.

 

Alopecia Areata: Esta é uma desordem do sistema imunológico que faz com que os folículos parem de produzir cabelo. Sintomas comuns são súbitas perdas de cabelos em partes específicas do couro cabeludo. Formas avançadas desta desordem podem levar a perda total de todo o cabelo da cabeça ou até de todos os pelos do corpo.

 

Puxando cabelos: Este tipo é resultado de constantes trações dos fios de cabelo. Pode ser resultado de "trancinhas", escovação excessiva ou até uma mania da pessoa.

 

Radiação e/ou Produtos Químicos: É a perda súbita de cabelos devido a radiação e/ou uso de produtos químicos. Tratamento de câncer como quimioterapia ou radioterapia detém a fase de crescimento dos folículos capilares, resultando em uma súbita perda de cabelo.

 

Medicamentos: Alguns medicamentos também podem causar a perda de cabelo.

 

Stress: O stress quando muito forte pode reduzir, ou mesmo impedir o crescimento de novos cabelos e suas subseqüente quedas. O stress causa uma grande proporção de folículos entrando no estágio de descanso, e alguns meses depois do evento estressante, começa-se uma queda acentuada de cabelo.

 

Fios Quebradiços: Isto ocorre quando parte do cabelo se quebra, mas a parte final continua no folículo crescendo. Esta quebra resulta em afinamento dos fios e pode ser causado por produtos químicos, sol, cloro da piscina e escovação excessiva.

 

Deficiência Nutritiva: Deficiências nutritivas só causam perda de cabelo muito raramente.

Hormônio: Disfunções hormonais podem causar perda de cabelos.

Doenças Crônicas: Algumas doenças crônicas podem resultar em perda de cabelos.

 

Mitos sobre a queda de cabelos

 

Stress causa a queda de cabelos? A resposta é talvez. Para que o stress cause uma queda significativa de seus cabelos, você teria que estar sob condições emocionais extremas durante meses consecutivos. Preste atenção: nós estamos falando de condições emocionais extremas. E assim mesmo isto não é verdade para todos já que muitas pessoas passam por situações muito estressantes e não ficam carecas.

 

As pessoas tendem a justificar a queda dos cabelos primeiramente culpando o stress. Porém, mesmo que esta possa ser uma causa, se você é homem e tem entre 20 e 30 anos, as chances são de quase 100% que o stress não é a causa principal de sua queda.

 

Má circulação causa a queda de cabelos? Isso é muito duvidoso. Massagear o couro cabeludo é um ato inútil. Não existe hoje em dia evidência científica suficiente para poder afirmar que a má circulação é uma causa da queda de cabelo. Lembre-se de que a má circulação pode ser uma causa quando associada a uma condição médica específica, porém em condições normais esta causa é duvidosa.

 

Sebo e Suor nos cabelos causam a sua queda? Pode ser um fator contribuinte, mas também não existem provas suficientes para considerá-los uma das causas principais. Sebo é o óleo natural presente no seu couro cabeludo, e alguns falam que sua produção excessiva pode "matar" os folículos capilares. Outros dizem que se você suar muito você irá ficar careca. Está Errado! Lavar a cabeça todos os dias é recomendado para reduzir o sebo/suor do couro cabeludo, e é claro que isto só poderá ajudar. Mas não considere o sebo ou suor como causa principal da queda.

 

Chapéu causa a queda dos cabelos? Você pode usar chapéu todos os dias por vários anos consecutivos que você não irá perder mais cabelo por causa disso. Não escute aqueles que dizem que o uso do chapéu irá fazer você ficar careca.

 

Cabelo comprido (peso) / Rabo de cavalo (puxar) causa a queda dos cabelos? O peso de seu cabelo não está enfraquecendo-o assim como a tração dos fios decorrente do rabo de cavalo não pode ser considerada uma causa principal da queda de cabelo.

 

Tratamentos

 

Propecia

Propecia é o único tratamento oral aprovado pelo FDA para a perda do cabelo. É tomado uma vez por o dia e cresce o cabelo em aproximadamente 66% dos indivíduos após dois anos do tratamento. Aproximadamente 83% dos indivíduos no tratamento mantêm seu cabelo existente após dois anos também. Propecia trabalha obstruindo uma enzima usada na criação do hormônio masculino DHT, o hormônio que causa a perda do cabelo. Propecia é para homens somente. Pode causar diminuição do libido, menos produção do sêmen, e umas ereções mais "macias" em aproximadamente 2% dos indivíduos para cada um dos três efeitos colaterais listados. Os efeitos colaterais somem em mais de 50% dos indivíduos que continuam o tratamento e 100% dos indivíduos que param de usar o medicamento. Propecia custa aproximadamente R$ 90 reais por o mês.

 

Minoxidil

O Rogaine é comercializado no Brasil sob o nome de Regaine. Rogaine (Minoxidil) foi o primeiro tratamento aprovado pelo FDA para a perda do cabelo. É um líquido tópico aplicado no couro cabeludo duas vezes ao dia e é aprovado em duas concentrações - (2%) regular e concentração extra (5%). O Rogaine concentração regular reporta crescer o cabelo em 30-40% dos indivíduos, quando o Rogaine concentração extra reporta crescer o cabelo em 50-60% dos indivíduos. Rogaine estimula o folículo do cabelo para crescer, mas não pode impedir a deterioração eventual do folículo já que não bloqueia o hormônio masculino que causa a perda do cabelo, assim os resultados podem deteriorar-se após 2-5 anos a menos que for usado com um bloqueador de DHT como Urinozinc. Rogaine custa aproximadamente R$ 70,00 reais por mês. O Minoxidil é mais eficaz também quando misturado com 0,025% de Retina-A.

 

Urinozinc

Urinozinc é um suplemento alimentar totalmente natural sem contra indicações que combate a queda de cabelo. Ele é anti-andrógeno, bloqueando a formação do DHT (o grande vilão da queda de cabelo). O Urinozinc é composto por uma grande quantidade de ingredientes naturais que tem ação bastante conhecida no combate a queda de cabelo. Os ingredientes do Urinozinc agem em conjunto para combater a queda. Uma de suas grandes vantagens é que não causa efeitos colaterais. Homens e mulheres podem tomar o Urinozinc. Mulheres grávidas, amamentando ou que estejam querendo engravidar não devem tomar este suplemento.

 

Dutasteride

Dutasteride (GI198745) é uma droga similar ao Propecia / Finasteride, que obstrui a enzima que converte a testosterona em DHT. Ao contrário da Finasterida, Dutasteride obstrui ambos as enzimas que criam o DHT em vez de apenas uma, assim pode ser um tratamento mais potente para a perda do cabelo. É também, tanto quanto pudemos verificar, a nova droga mais próxima da aprovação pelo FDA para a perda do cabelo.

 

Transplante

 

O transplante de cabelo envolve a retirada cirúrgica de cabelo da parte de trás da sua cabeça, área que não é afetada pela perda de cabelo, para a parte onde estiver com poucos cabelos. Isso lhe dará a aparência de ter mais cabelos. Esta não é uma cirurgia complicada com vantagens e desvantagens. As vantagens são que você usa seus próprios cabelos para cobrir áreas afetadas e nenhum tratamento adicional é necessário.

 

As desvantagens são o alto custo (transplantes múltiplos são normalmente necessários para se conseguir o visual e a quantidade de cabelo desejado), risco de cicatriz, quantidade limitada de cabelo movível e também a grande disparidade das habilidades de diferentes médicos e clínicas.

 

A cicatriz é deixada na parte de trás da cabeça onde o cabelo é removido, porém é coberta pelo cabelo e volta. Porém o cabelo tem que ser longo o suficiente para cobrir a cicatriz. Então você não poderá deixar o cabelo muito curto na parte de trás porque não irá cobrir a cicatriz depois do procedimento cirúrgico. Se você gosta de seu cabelo muito curto então você não deve fazer o transplante.

 

( Fonte: www.calvicie.cjb.net  )

 

Calvície feminina (alopécia androgênica)

 

A calvície, que já incomoda bastante os homens, quando acomete as mulheres pode ser causa de grande ansiedade e sofrimento emocional. Os cabelos tem grande importância na estética da mulher e são muito valorizados como característica feminina. A perda deles traz enorme significado em relação à auto-estima sendo motivo frequente de busca de tratamento.

 

A alopécia androgênica (calvície) é uma manifestação fisiológica que atinge principalmente os homens, mas que também pode afetar as mulheres. Ocorre devido à uma herança genética e o histórico de calvíce pode vir tanto do lado da mãe como do pai.

 

O processo acontece devido a ação da enzima 5-alfa-redutase sobre o hormônio testosterona (a mulher também apresenta este tipo de hormônio, porém em menor quantidade que o homem) resultando no subproduto DHT (dihidrotestosterona). Este último age sobre os folículos pilosos, provocando o seu afinamento e miniaturização.

 

Outras causas, como anemia ou alterações tireoideanas, podem provocar a queda dos cabelos nas mulheres, porém a manifestação ocorre de forma diferente, também provocando rarefação dos cabelos mas sem o afinamento característico da alopécia androgênica.

 

Mulher fica careca?

 

A perda dos cabelos geralmente se inicia após a puberdade, quando os hormônios sexuais começam a ser produzidos. A evolução é lenta e o mais comum é ocorrer uma rarefação difusa dos cabelos, que se tornam finos e tem seu tamanho diminuído. Dificilmente a mulher chega a ficar careca, mas isso pode acontecer em casos de maior intensidade e em mulheres de idade mais avançada.

 

O quadro pode se tornar mais intenso se a mulher apresentar alterações hormonais, como a síndrome do ovário policístico ou o hirsutismo. Em algumas mulheres, a alopécia androgênica só começa a se manifestar após a menopausa, quando ocorre uma diminuição da produção dos hormônios femininos.

 

Tratamento

 

A calvície feminina pode ser tratada e o principal resultado da melhora é o resgate da auto-estima. O tratamento visa evitar a ação hormonal sobre os folículos, revertendo o processo de afinamento e miniaturização e é feito com o uso de anti-andrógenos (combatem a ação dos androgênios: hormônios masculinos). Podem ser utilizados por via oral ou sob a forma de loções aplicadas no couro cabeludo. A finasterida, medicamento utilizado com sucesso no tratamento dos homens, não é indicada para o tratamento de mulheres, mas outros produtos podem obter resultados semelhantes.

 

Além disso é feito o estímulo ao crescimento dos cabelos, com suplementação vitamínica e substâncias de uso local.

 

O tratamento é contínuo e os resultados podem demorar um pouco a aparecer, devendo-se ter paciência e perseverança. Muitas vezes é necessária a troca do medicamento até que se obtenha o melhor resultado. Se o tratamento for interrompido, o processo se reinicia e a queda voltará a acontecer.

 

Pode ser necessária uma avaliação hormonal e a realização de exames que excluam outras causas da queda dos cabelos, como o eflúvio telógeno e a alopécia areata. A indicação do melhor tratamento depende de cada caso e deve ser determinada pelo médico dermatologista.

 

( Fonte: www.dermatologia.net )